9 de janeiro de 2008

Não há mais desculpas para não testar

Pessoal, simplesmente demoníaca a idéia da CPM braxis. A empresa está inaugurando uma fábrica de testes em Pato Branco (Paraná), isso mesmo galera, outsourcing de testes! Não tem mais desculpas para aquele gerente-rex não testar as suas aplicações, afinal, basta pagar para testar a qualidade do software desenvolvido.


Basicamente uma empresa define o software que deseja testar, e então paga a fábrica de testes para desenvolver um projetos e realizar uma bateria de testes para detectar eventuais falhas na execução deste aplicativo.

Eu ainda não conheço os detalhes deste tipo de serviço, mas acredito que os testes sejam do tipo "caixa-preta", bem ao estilo de usuário final. Mas convenhamos, se o tipo de serviço prestado for este, ponto para a CPM braxis. Pois efetuar testes simulando um usuário final, É MUITO CHATO!!! Por mais que as ferramentas de testes tenham evoluído, um robô ainda não consegue ser tão pentelho quanto um usuário final na hora de testar.

Concluindo, acredito que estes caras vão ganhar muito dinheiro com estes tipo de serviço, bela idéia!

7 comentários:

Marcos Silva Pereira disse...

Você está sendo irônico, certo?

valeuz...

Alberto disse...

Você não acha q eles vão ficar sentando testanto na unha não ne?
Com certeza eles utilizarão de ferramentas que automatizam o processo. O único trabalho séra elaborar um plano de testes sólidos ( e para isso existem técnicas) e executá-lo sempre que possível.

Giovane Roslindo Kuhn disse...

Opa Marcos, blz bixo !

Disse que estes caras vão ganhar dinheiro... falando sério mesmo !!!

Agora, se é certo um gerente-rex contratar este tipo de serviço, ao invés de exigir testes da sua equipe e também ter uma equipe de testes para liberação, é outros quinhentos.

Minha opinião é que teste sempre vem antes de desenvolvimento. Mas ainda sobram os testes de liberação, com tudo se integrando e verificando usabilidade para o usuário final. Isso sim é chato e exige uma equipe de qualidade, quem sabe o serviço dos caras não se encaixe por aí !

Giovane Roslindo Kuhn disse...

Olá Alberto,

Lógico que boa parte dos testes devem ser com ferramentas que automatizam algum tipo de plano com os seus devidos checkpoints.
Mas ainda sim, acredito que alguma coisa deva ser testada na unha, principalmente a procura daquelas combinações mágicas de teclas para dar pau da aplicação, que só um usuário final tem a capacidade de fazer. Afinal, onde eles vão empregar 400 funcionários se for tudo automatizado? hehehehe

Enfim, tudo especulação, pois não conheço os detalhes dos planos de testes dos caras.

Marcos Silva Pereira disse...

O problema é não entenderem que testes não são apenas para testar:
http://thiagoarrais.wordpress.com/2007/11/22/testes-nao-sao-para-testar/

Sério, vou juntar uma grana, fazer um projeto nojento e enviar para eles testarem... unitariamente.

Carlos Augusto Fernandes Filho disse...

Acredito que a empresa fará todos os tipos de testes para dar a garantia real que as empresas precisam, um certificado de qualidade. Como foi postado, eles terão que realizar testes caixa preta, acredito que de forma automatizada e na mão também...

Muito interessante o post! Parabéns!

Anônimo disse...

só passando pra avisar que o sonho acabou, a fábrica de testes fechou!!!